October 16 2013

Regina Di Ciommo

Diferença de custos para carro financiado pode chegar a R$ 6 mil





Claro que se puder comprar à vista você fará o melhor negócio. Mas se precisar de um financiamento, vale a pena simular a operação em um número máximo de concessionárias antes de comprar o seu carro.

Estudo realizado pela Fundação Proteste e publicado no início do mês de outubro mostra que há o Custo Efetivo Total (CET) de um empréstimo para compra de um carro popular pode representar R$ 6 mil a mais que você terá que pagar, dependendo da instituição bancária.

O consumidor estará economizando muito se pesquisar entre bancos e montadoras antes de tomar uma decisão. E isso sem aumentar o valor da entrada nem diminuir o prazo para o pagamento ou abrir mão de algum acessório do veículo.

Receba grátis as melhores cotações para o seu financiamento!

Solicite as melhores propostas para o seu financiamento através do site Financiamento.net

O que você gostaria de financiar?

O CET é composto pela taxa de juros, a taxa para cadastro, o registro de gravame o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), além de outros custos embutidos no preço. Se você for a uma concessionária e obtiver o preço do carro que deseja comprar na modalidade à vista, se possível com desconto, terá como comparar os preços cobrados pelas instituições bancárias para oferecer o financiamento.

Sempre será vantajoso pagar a maior entrada possível, para reduzir o número de parcelas a pagar, mesmo que o banco ou a montadora ofereça o financiamento total do veículo. Você economizará também se providenciar o licenciamento, o pagamento do IPVA e do seguro obrigatório, através de uma agência do Poupa Tempo ou mesmo na página da internet de seu banco. Assim você evita o pagamento de despachante ou das taxas das concessionárias para realizar esse serviço.

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

É bom saber que nem sempre é fácil conseguir informações sobre o CET nas concessionárias de automóveis. Os vendedores evitam informar esses valores. Mas é direito do consumidor ser informado sobre tudo o que está incluído no seu financiamento.

A dificuldade em obter o CET está na transparência que ele oferece sobre todos os custos para a obtenção de uma linha de crédito, que estão embutidos na taxa. Com a comparação entre os CETs cobrados pelas instituições fica fácil a comparação para chegar à melhor opção. De posse do CET você não precisa comparar juros e tarifas separadamente, o que deixaria a dúvida sobre qual a proposta mais vantajosa.

O valor de R$ 6 mil, relativo à maior diferença entre custos de financiamento, foi obtido pela pesquisa através da simulação para compra de um veículo Uno Vivace 1.0, considerando uma entrada de 40% e um período para pagamento de quatro anos. O valor desse carro à vista é de R$ 30,7 mil.

Se o financiamento for feito pela Caixa, a parcela mensal será de R$ 504. Ao final o consumidor pagará um total de R$ 36,5 mil.

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Se o financiamento do mesmo veículo for feito no Bradesco, as parcelas mensais sobem para R$ 631 mensais e ao final o consumidor pagará R$ 42,6 mil. Portanto, a economia é de R$ 6,1 mil.

Se você considerar somente o preço oferecido por uma revendedora, poderá se iludir também. O estudo mostra um exemplo em relação ao modelo Classic 1.0. Na General Motors localizada na Barra da Tijuca, RJ, o preço à vista era de R$ 29.740. Na agência de Botafogo o preço para o mesmo modelo era de R$ 28.990. O consumidor se vê tentado a escolher a segunda opção. No entanto, a que parece mais vantajosa, quando considerado o CET, se mostra a pior opção. Isto porque o financiamento na agência de menor preço cobra 17% de taxas ao ano e o da agência de maior preço cobra 27% ao ano de taxas. As parcelas vão variar de R$ 504 a R$ 572, respectivamente. Ao final de quatro anos a economia efetuada chega a R$ 3.264.

Portanto, se for optar pelo financiamento, a orientação dos especialistas é fazer simulações sobre parcelas e prazos de pagamento, obtendo os CETs no maior número de lojas possíveis, sabendo que o preço pode variar muito, até mesmo de bairro para bairro das capitais.

As ofertas de financiamento com taxa zero também devem deixar o consumidor atento. A pesquisa demonstrou que o custo real está incluído nas parcelas, pois taxa zero não significa CET zero.

Fique atento para se informar e optar pelo melhor negócio!

 

Sobre o autor: Regina Di Ciommo

Mestrado e Doutorado em Sociologia pela UNESP – Universidade Estadual Paulista, pós-doutorado em Recursos Naturais com especialização em Ecologia Humana. Pesquisadora da Universidade Estadual da Bahia, em Ilhéus, é professora de cursos de pós-graduação. Coordenadora e membro de projetos de desenvolvimento local e sustentabilidade, no estado de São Paulo e Bahia.