April 22 2017

Andréia Silveira

Entenda como funciona o financiamento imobiliário





Adquirir um imóvel é uma tarefa que exige atenção e conhecimento. Muito além de ter o dinheiro para comprar uma nova casa ou apartamento, saber os caminhos para chegar até a assinatura do contrato é fundamental para fazer um bom negócio. O financiamento imobiliário é uma das alternativas, e funciona muito bem para quem pensa em pagar com calma, mesmo não tendo uma boa quantia para dar de entrada.

Conheça as mudanças na Caixa para financiamentos de imóveis.

Entenda como funciona o financiamento imobiliário

Imagem: Economia – Cultura Mix

Para financiar um imóvel é preciso seguir alguns procedimentos que, por vezes, tende a ser um pouco demorado e trabalhoso. Todo esse trâmite burocrático acaba por afastar alguns compradores desse modelo de negócio, ainda que, no fim das contas, ele seja uma boa opção.

Acompanhe abaixo um passo a passo para conhecer melhor sobre o financiamento de imóveis:

Regras

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Antes de mais nada, preste atenção nos requisitos para contratar um financiamento:

– Ser brasileiro nato, naturalizado ou, se for estrangeiro, que detenha visto permanente;
– Maior de 18 anos ou emancipado;
– Possuir capacidade civil;
– Possuir idoneidade cadastral;
– Capacidade de pagamento comprovada;
– Para ter cobertura de seguro, a idade do solicitante mais idoso, acrescida do prazo de amortização, não pode ultrapassar 80 anos e seis meses;
– Para utilizar a conta vinculada do FGTS, o solicitante não pode ser dono ou estar em processo de compra de outra residência na cidade em que vive.

Primeiros passos

Antes de tudo, compare seu imóvel com o preço médio da região e, caso necessário, negocie o preço. Alguns portais imobiliários têm ferramentas que comparam o preço de cada imóvel à média da região. Faça uso destes recursos.

Fechado o preço, reveja a lista de requisitos. Se você estiver dentro, é hora de dar o primeiro passo para obter o financiamento. Através de um contato com a instituição financeira, ou mesmo o acesso a sites da área, é possível fazer uma consulta rápida que vai simular o melhor método, as condições de pagamento, prazos, juros e demais valores importantes no processo. A instituição fará uma análise do seu crédito e, posteriormente, encaminhará uma proposta personalizada.

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Neste momento é importante salientar qual o valor será apresentado para servir como entrada do imóvel. Há uma regra de que o valor da prestação não pode ser maior que 30% da renda mensal familiar. Muita gente usa o recurso acumulado do FGTS para contribuir com esse valor e, assim, baratear no processo final. Quanto maior for a entrada, aumentam-se os descontos e menor são as parcelas.

Se seus documentos estiverem em ordem, o banco vai enviar um especialista ao imóvel desejado para uma vistoria para saber as condições de moradia. Nessa etapa também são assinados os seguros habitacionais, obrigatórios em qualquer processo de financiamento.

Contratos e registros

Depois de tudo analisado e aprovado, a instituição financeira emite o contrato final de compra e venda para que as partes envolvidas possam assinar. Feito isso, é preciso que você – no papel de comprador – pague o Imposto de Transmissão de Bens e Imóveis e posteriormente leve o contrato no Cartório de Registro de Imóveis para efetivar a compra.

Com tudo registrado, basta enviar uma via assinada ao banco que vai, finalmente, liberar o dinheiro para o financiamento do imóvel. Ao final desta etapa, você receberá as chaves do imóvel após o prazo combinado com o vendedor.

Paciência e atenção

Como apresentamos acima, o processo para adquirir um financiamento é trabalhoso e cheio de detalhes. Por conta da burocracia, é preciso ter paciência, bem como estar bem atento com os passos para evitar qualquer deslize que comprometa a obtenção dessa ajuda tão importante.

Na dúvida, tenha sempre ao lado um corretor ou profissional do segmento para que tudo corra bem.

Armadilhas comuns ao fazer um financiamento imobiliário

Selecionei para você algumas armadilhas comuns ao fazer um financiamento imobiliário. Essas dicas valem para antes, durante e após a aquisição do seu imóvel:

– Ex-proprietário tem ou não algum processo judicial

É muito comum acontecer com quem vai fazer um financiamento imobiliário de não verificar se o ex-proprietário possui algum processo judicial. Principalmente no caso de quem compra um apartamento. A dica é ir até ao cartório e solicitar a certidão de ônus reais.

Saiba como usar os recursos do FGTS para a compra do seu imóvel, seguindo nossas dicas.

– Não verificar vícios do imóvel

Para não ter despesas depois da compra com reparos no imóvel, antes de assinar o contrato, leve um engenheiro com você a uma visita. Ele poderá fazer vistorias no imóvel para saber se há umidades, rachaduras, entre outros.

– Imóvel na planta

Leia o memorial descritivo antes de fechar negócio ao comprar um imóvel na planta. Atente-se aos itens inclusos, como piso, torneiras, entre outras. E lembre-se de, após o imóvel pronto, levar um engenheiro para que ele possa verificar se realmente instalaram os itens descritos.

Outra coisa importante é em relação aos modelos decorados, já que pode passar uma sensação de amplitude por serem espelhados, além de acabamentos que não fazem parte do contrato.

– Taxas abusivas

Fique atento às taxas para que você não pague por algo abusivo incluso nos contratos ou no valor do financiamento.

Sobre o autor: Andréia Silveira

Andréia Silveira está cursando Turismo e fez diversos cursos na área de tecnologia. É escritora freelancer e tem uma enorme paixão pela escrita, com o interesse na criação e publicação de artigos de qualidade em diversas áreas do conhecimento.